Descubra a Importância Do Funil De Venda Para o Seu Negócio Digital

Tempo de leitura: 13 minutos

Criar um negócio digital que venda todos os dias e que seja para a vida toda, não é fácil! Para isso, é preciso entender muito bem todos os processos envolvidos nesse negócio. E, para te ajudar com isso, nesse mês resolvi falar sobre algo muito importante para qualquer empreendedor digital: o funil de vendas.

Como você já deve saber, todos os meses eu estou escolhendo um tema para falar de forma aprofundada. E, realmente, te oferecer todas as informações que você precisa saber. Para que, dessa forma, você possa colocá-las em prática e se tornar um empreendedor de sucesso.

E é claro, por isso mesmo, neste mês eu resolvi falar sobre o funil de vendas. No artigo de hoje, então, primeiro você vai entender o que é a jornada de compras.

Dicas e Sacadas Semanais

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

Vai descobrir o que é o funil de venda, qual seu objetivo, sua importância e vai conhecer cada etapa dele. Além disso, você também vai começar a entender que tipo de conteúdo deve ser postado em cada uma dessas etapas e algumas dicas muito importantes sobre o funil.

Sendo assim, esse texto, é a base para todos os próximos textos desse mês. E, por isso mesmo, é muito importante para que você comece a entender mais sobre este conceito.

Vamos lá?

 

O que é um funil de vendas e qual o seu objetivo?

O funil de vendas, também conhecido como pipeline de vendas, se trata de uma representação da jornada do seu cliente. Desde o momento em que ele toma conhecimento do seu negócio, até o momento que ele compra com você.

Apesar de, no dia a dia, não nos darmos conta de que o processo de compra é algo complexo. Já que, como consumidores, estamos acostumados com ele e nunca pensamos sobre isso.

Quando nos tornamos empreendedores, precisamos entender como tudo isso acontece.

Podemos dizer, que de maneira prática, o objetivo do funil é fazer o consumidor avançar por cada uma das etapas.

E, além disso, é também aperfeiçoar todo o processo envolvido na jornada de compras. E, dessa forma, aumentar o número de conversões que fazemos.

Ter o conhecimento desse processo, portanto, nos ajuda a tomar decisões muito mais acertadas. Investir nosso tempo e nosso dinheiro da forma correta. E, é claro, a longo prazo, isso nos ajuda a construir um negócio de sucesso e a converter muito mais.

pipeline de vendas, mostrando diversos canais e estratégias entrando pela boca do funil e computador com análise de vários dados

 

Entendendo a jornada de compra

A jornada de compra corresponde a todo o processo que o cliente percorre até o momento da compra. Por isso, entendê-la, irá te ajudar a construir um funil de vendas para o seu negócio.

É muito comum dividirmos a jornada de compra em 4 passos, confira abaixo um pouco mais sobre cada um deles.

  • Descoberta – nesse momento, o consumidor ainda não tem ideia de que ele tem um problema.

 

  • Reconhecimento – é nesse momento que o consumidor entende que possui um problema. Daí então, ele começa a pesquisar mais sobre o assunto com o objetivo de encontrar soluções para o problema. Que, no caso, é o produto que você oferece.

 

  • Consideração – nessa etapa da jornada de compras, o consumidor passa a considerar as possíveis soluções. Para isso, ele pesquisa e compara as diversas soluções encontradas. Nesse momento, vários fatores vão ser levados em consideração, como preço, benefícios oferecidos, bônus etc. Sendo assim, para que o seu produto seja escolhido, é preciso destacar os principais diferenciais do seu produto e apresentá-lo como o melhor do mercado.

 

  • Decisão de compra – depois de analisar todas as soluções que ele encontrou, aqui o consumidor irá decidir por uma delas.

 

Quais são as etapas do funil de vendas?

Representação gráfica das 4 etapas do funil de vendas: visitantes, leads, oportunidades e clientes

Agora que você já entendeu a jornada de compra, é hora de entender um pouco mais, na prática, como funciona o funil de vendas.

Na verdade, existem vários modelos de funil de vendas, de acordo com cada modelo de negócio e necessidades desse negócio. Apesar disso, aqui vou falar sobre um dos modelos mais comuns e que funciona muito bem para nós, empreendedores digitais.

Esse modelo é composto de 4 etapas: visitas, leads, oportunidades e clientes. Abaixo você pode conferir um pouco mais sobre cada uma dessas etapas.

 

  1. Visitantes

No primeiro estágio do funil estão os visitantes. Eles correspondem a qualquer pessoa que chegue ao seu negócio.

Nessa etapa do funil, esse grupo de pessoas é bastante heterogêneo. Você vai encontrar desde curiosos, pessoas que apenas querem saber um pouco mais sobre o assunto. Até pessoas que já estão procurando pela solução de um determinado problema no seu nicho.

De forma prática, qualquer pessoa que chegue até o seu blog, suas redes sociais, ou até mesmo um link patrocinado pode ser considerado um visitante.

Mas é bem provável que a maioria dessas pessoas ainda esteja bem longe da compra.

Para fazer com que elas continuem interessadas e por perto, até que estejam prontas para comprar o produto, é preciso se relacionar com elas.

Nesse momento, você irá fazer isso por meio de diversos tipos de conteúdo. Como postagens nas redes sociais e blog posts.

Aqui, a principal ideia é oferecer informações, dicas e soluções de problemas pequenos. Ou seja, o conteúdo deve ser informativo. No entanto, neste momento, ele não precisa ser muito aprofundado.

Em teoria, os visitantes ainda não têm muito conhecimento sobre o seu nicho e querem aprender sobre ele. E a melhor maneira de se fazer isso é por meio do marketing de conteúdo.

Além disso, também é preciso fazê-los avançarem no funil de vendas, ou seja, é preciso transformá-las em leads.

Para fazer com que isso aconteça, você deve oferecer uma isca digital, que pode ser um e-book, webnário ou outro material exclusivo.

E, em troca dessa isca, você pede aos visitantes algumas informações, como o nome e o e-mail.

As pessoas que preencherem ao seu formulário e fornecerem o e-mail passam a ser chamadas de leads. E estão um passo a diante no funil de vendas.

 

  1. Leads

Nessa etapa do funil, a ideia principal é que você envie constantemente conteúdos do interesse desses leads. O nome que se dá a isso é “nutrição de leads”.

E o objetivo dessa prática é criar um relacionamento com os seus leads, estabelecer a confiança e mostrar que você está disposto a ajudá-los.

Nesse momento, os leads comumente já sabem um pouco mais sobre o seu nicho. Por isso, você pode começar a oferecer a eles conteúdos mais aprofundados, como e-books e mesmo blog posts com conteúdo mais denso.

Da mesma forma, é preciso investir na qualidade das informações e das dicas que você oferece. Para que seus leads continuem interessados em ouvir o que você tem a dizer.

Um detalhe muito importante sobre essa etapa é que mesmo aqui, o lead continua consumindo conteúdo do topo do funil. Assim como ele irá continuar consumindo conteúdo do topo do funil nas etapas seguintes.

Mesmo depois da compra, por exemplo, o cliente terá outros problemas nesse nicho. E continuará buscando informações e até mesmo outras soluções para esses problemas.

A partir dessa etapa, o e-mail marketing também passa a ser uma estratégia indispensável. Ainda que em cada etapa, daqui para baixo, ela tenha um objetivo diferente. Aqui, como eu disse acima, é o de criar relacionamento.

Nessa etapa do funil também é muito importante trabalhar a segmentação. Ou seja, dividir os seus leads de acordo com o perfil de cada um deles.

Dessa forma, você consegue oferecer soluções diferentes para leads que tenham problemas diferentes. E faz com que o máximo possível de leads continue avançando no seu funil. E cheguem cada vez mais perto da compra.

 

  1. Oportunidades

Depois de estabelecer um relacionamento com seus leads, você irá perceber que alguns deles continuam avançando pela jornada de compra, cada vez mais interessados naquilo que você oferece.

Como eu disse acima, mesmo nesse momento, eles continuarão consumindo conteúdo das etapas anteriores.

Apesar disso, nesse momento, eles estão prontos para serem considerados oportunidades. E, portanto, é possível abordá-los com ofertas, seja pelo e-mail ou pelas landing pages.

Além disso, nessa etapa do funil, outros tipos de conteúdo também são valiosos, como cases de sucesso e depoimentos de clientes.

Eles passam às oportunidades a ideia de segurança e de que o produto que você oferece realmente funciona. E, sendo assim, eles ajudam o cliente a tomar a decisão final e avançar para a próxima etapa.

Assim como nas etapas anteriores, apenas parte das oportunidades irá avançar no funil. Sendo que esses, ao  avançarem, passam a ser chamados clientes.

 

  1. Clientes

Na última etapa do funil, estão os clientes que são todos aqueles o qual  já realizaram a compra de um dos produtos que você oferece.

Mas saiba que o trabalho não acaba por aqui! Nesse momento, é preciso continuar trabalhando os clientes.

Além de utilizar o e-mail marketing no pós venda, é necessário continuar se relacionando com ele pois assim você cria compradores  fiéis. E que, muitas vezes, vão indicar o seu produto ou serviço para outras  pessoas. O que ajuda o seu negócio a conquistar cada vez mais clientes e crescer ainda mais.

Como citei acima, é importante continuar alimentando esses clientes de conteúdos  e investindo no relacionamento com eles.

Pois com o tempo, você pode colocar esses clientes no funil de vendas para outros produtos.

Fazendo com que eles encontrem outros problemas que precisam ser resolvidos. E que também comprem a solução oferecida por você.

Sobre essa etapa do funil é importante destacar que é muito mais fácil fazer uma pessoa que já comprou com você, comprar um novo produto, do que conquistar um novo cliente.

Por isso também a importância de continuar trabalhando esses clientes depois da realização da venda.

 

Planilha funil de vendas: acompanhando o processo

Por último quero falar aqui da importância de acompanhar o seu funil de vendas. Pois é dessa forma que você saberá o que pode ser melhorado e como você pode aumentar as suas conversões. De acordo com a taxa de conversão de cada etapa.

Isso deve ser feito depois de você criar e usar o funil de vendas na prática por algum tempo. Assim você contará com os dados necessários para pode acompanhar todo o processo.

Para isso, também é preciso ter as etapas do funil muito bem definidas, para que você tenha como calcular as taxas de conversão. Por exemplo, ao definir que a passagem da primeira etapa para a segunda é o download de um e-book.

Para calcular a taxa de conversão você deve utilizar o número total de visitas do blog e o número de pessoas que baixou o e-book.

Você pode fazer todos esses cálculos a mão, pois são cálculos bastante simples. No entanto, outra ótima forma de se fazer isso é por meio de uma planilha de funil de vendas.

Essa planilha pode ser bem simples e você pode criá-la no Excel. Ela deve conter informações como o seu ticket médio e sua meta de vendas.

Além disso, ela deve conter a taxa de conversão de cada etapa do funil para a próxima etapa.

Pois assim, você pode calcular qual o número de visitas necessário para alcançar sua meta de vendas. E, além disso, você também consegue prever o seu ganho mensal em diversas situações.

Além de tudo isso, como eu já disse, você conseguirá observar em qual etapa do funil você precisa melhorar e encontrar possíveis falhas no seu funil ou no conteúdo relacionado a cada etapa.

Por tudo isso, acompanhar o desempenho do seu funil de vendas é essencial para que seu negócio continue crescendo.

Se você quiser baixar uma planilha que contém tudo isso de forma simples e fácil de usar. Eu aconselho que você baixe a planilha oferecida gratuitamente, pelo “Conta Azul”, empresa especializada em gestão para pequenas empresas.

Para isso, basta clicar aqui: Planilha funil de vendas.

 

Concluindo…

Neste artigo eu dei todas as bases para o que veremos nas próximas semanas sobre o funil de vendas.

Agora, acredito que você já tenha entendido um pouco mais sobre a jornada de compras, sobre o funil de vendas, sua importância e suas etapas.

Como você percebeu, o funil de vendas é muito importante porque ele te permite mapear todo o processo de compra. E, além disso, saber e entender possíveis erros que você pode cometer ao longo desse processo.

Apesar disso, não criar um funil de vendas é um erro que muitos empreendedores iniciantes cometem. E, como consequência, eles acabam não conseguindo entender porque não estão vendendo. Muitos desses empreendedores, justamente por não entender sobre o próprio negócio, acabam desistindo no meio do caminho.

Todos esses conhecimentos que você adquiriu hoje, permitem começar a pensar no seu funil de vendas. E a enxergar seu negócio digital de uma forma muito mais clara e profunda.

E, além de tudo isso, você também poderá tomar decisões muito mais assertivas, investindo  seu tempo e os seus recursos financeiros de forma que realmente te possibilite a obter os melhores resultados e fazer com que o seu negócio continue crescendo.

homem desenhando gráfico sobre crescimento do negócio

Para complementar este artigo, subi um vídeo lá no meu canal

 

 

 

 

 

 

 

 

Espero que você tenha gostado deste artigo. E para continuar acompanhando todo o conteúdo exclusivo que preparo todas as semanas para você, não se esqueça de assinar minha newsletter.

Abraço e muito sucesso!

Dicas e Sacadas Semanais

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *