POR QUE VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE INVESTIR EM EMAIL MARKETING ?

Tempo de leitura: 21 minutos

 “O email marketing já morreu”

“Não vale mais a pena investir em email marketing”

“O email marketing já não gera tantas conversões como antes”

Dicas e Sacadas Semanais

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

email-marketing

Você provavelmente já deve ter ouvido pelo menos alguma dessas afirmativas antes, não é?

Bem, esqueça tudo isso. É, simplesmente não dê bola. Investir em email marketing era e continua sendo um excelente meio para captação de leads, conversão de qualidade e até mesmo como fonte de tráfego orgânico!

Mas, se você ainda tem dúvidas sobre isso, pegue alguns minutos do seu tempo para ler esse artigo. Certamente irá mudar a sua concepção sobre investimentos em email marketing e porque você não deveria deixar de fazer.

Você já parou para se perguntar por que um email marketing e o que um simples email pode ter de tão poderoso?

Bem, um simples email, quando bem montado, pode ser uma poderosa arma de conversão e de geração de tráfego. Falaremos mais sobre isso adiante.

Uma das principais técnicas utilizadas em um email marketing são os gatilhos mentais, responsáveis por inverter o conceito de preço e valor para as pessoas.

Apesar de essa não ser a única ferramenta utilizada no marketing digital, tanto para aumento de conversão quanto para geração de tráfego, é uma das mais simples de serem trabalhadas e o seu custo é muito baixo, garantindo um ROI bem mais alto!

Está gostando desse artigo? Então não deixe de cadastrar seu email aqui embaixo para não perder nenhuma atualização de conteúdo

Fique por dentro

Insira aqui o seu endereço de email e fique por dentro das atualizações do blog>

 

Por que eu deveria criar o meu email marketing?

email marketing

Nós poderíamos fazer uma lista enorme de motivos, mas vamos começar listando os principais.

O primeiro motivo pelo qual você deve fazer esse investimento é porque os emails continuam sendo a porta de entrada mais acessada por clientes.

Mesmo considerando que algumas redes sociais possuam um número absurdamente grande de acessos por dia, como é o caso do Facebook, precisamos pensar em um segundo momento quantas vezes por dia uma pessoa abre o e-mail, e não quantas pessoas abrem no total.

Além disso, é uma maneira bem eficaz de entrar em contato direto com o cliente, estabelecendo desde cedo uma relação estreita e mais profissional.

Um segundo motivo pelo qual você deveria investir nessa ferramenta é pela possibilidade de poder segmentar os emails, atingindo um público mais específico dentro do seu nicho.

A segmentação de emails é uma das etapas mais essenciais de todo esse processo. Sem a segmentação, você deixa de apresentar um produto para um público que certamente poderia gerar um número maior de conversões para você. Ao deixar de segmentar um email marketing, você passa a oferecer cães para quem quer gatos.

E, claro, outro motivo diz respeito ao seu bolso. Um email marketing possui um custo muito baixo. Você pode personalizar com um layout adequado para os seus negócios, fazer um disparo diário e algumas ferramentas, como o MailChimp, ainda permitem que o usuário envie até 12.000 emails por mês e graça. Se a sua lista tiver no máximo 2.000 contatos, você nem paga por isso!

Por mais que em um primeiro momento você não faça vendas, usar um email marketing é uma excelente maneira de fortalecer ainda mais o seu nome e a sua marca.

Claro, desde que você envie emails com moderação. Se você começar a disparar alguns emails todos os dias, tudo o que você conseguirá é ser taxado de chato e ainda poder virar um spammer.

Vale a pena também ressaltar que através de um email marketing você poderá criar uma newsletter para manter seus clientes sempre a par do que está acontecendo.

A newsletter é um aviso criado dentro do email para o cliente de que há novidades chegando sobre o seu produto. Pode ser o lançamento dele, uma promoção, um webinário gratuito, qualquer coisa que você julgue atraente para o cliente.

É muito melhor que você tome a frente e mostre para o seu cliente as novidades antes que eles mesmos precisem fazer isso. É uma maneira de você engajar ainda mais o seu público, demonstrando interesse sobre a opinião e comodidade deles.

Mas, para que tudo isso funcione de maneira correta, você precisará investir também em um autoresponder. Você sabe o que é isso?

 

O que é e como funciona um autoresponder?

email marketing width=

Um autoresponder é um sistema que permite a você enviar de maneira programada emails marketing para os seus clientes.

Basta programar quais emails serão enviados, em quais dias da semana e para qual lista de contatos. Ele começa a funcionar a partir do momento em que um lead deixa seu email em uma squeeze page ou em qualquer campo de captura que pode ficar no seu blog, mesmo.

Um dos motivos pelos quais você deve utilizar um autoresponder (além do motivo óbvio de que você não daria conta de enviar manualmente todos os emails para os seus clientes) é pelo contato que você pode estabelecer com um lead até o momento de conversão.

Apenas 19% dos usuários da internet fazem compras baseadas em razão. Ou seja, 81% das pessoas compram de maneira impulsiva, na maioria das vezes. Isso porque elas estão ligando a emoção e desligando a razão.

Sendo assim, você precisa criar campanhas nos seus emails para influenciar através de gatilhos mentais essa porcentagem de 19% que precisará de mais alguns dias ou semanas para tomar a decisão de compra.

Você não precisa se preocupar com o fato de o software funcionar ou não. Eles funcionam muito bem, a não ser, é claro, que você acabe optando por não fazer esse investimento e utilize um software gratuito. Aí, você acaba correndo esse risco.

Mesmo enquanto você dorme, a sua lista de email marketing continua sendo enviada para os clientes.

Uma boa dica para você começar: procure pelo Aweber, MailChimp ou pelo LeadLover. São 3 excelentes ferramentas para você começar, ainda com o adendo de que o MailChimp oferece um serviço gratuito, como mencionamos anteriormente.

Sem contar que um autoresponder grava em sua memória a lista de e-mails que você cadastrou. Se no futuro você lançar outro produto como afiliado ou mesmo criar o seu próprio, basta acessar a ferramenta e obter a lista novamente para criar novas campanhas.

E relembrando mais uma vez: não se esqueça de sempre segmentar os seus emails!

Está gostando desse artigo? Então não deixe de cadastrar seu email aqui embaixo para não perder nenhuma atualização de conteúdo

Fique por dentro

Insira aqui o seu endereço de email e fique por dentro das atualizações do blog>

 

Qualidade é essencial para a conversão

email marketing

Não há muito segredo para montar uma lista de email marketing, mas você precisa estar atento a alguns passos essenciais para que não pule nenhum e acabe comprometendo a qualidade dos emails.

Uma dica é para que você envie junto ao conteúdo uma landing page, que ajudará seu cliente a criar um conceito mais forte sobre o seu produto.

As landing pages não são tão difíceis de serem criadas, mas necessitam de ferramentas especiais que não são caras, então vale a pena investir nisso.

Vale lembrar que é interessante criar um sistema viral para os seus emails. Mas não confunda sistema viral com spam.

Um sistema viral envia centenas, milhares de e-mails por dia, mas não permite que sejam enviados vários emails para uma mesma pessoa.

Foque também na qualidade de escrita dos seus emails.

Recentemente, recebi em minha caixa de entrada uma lista de email marketing de pelo menos 3 ou 4 blogs diferentes.

Foram blogs em que me inscrevi acidentalmente, e quando recebi os emails, pude notar que a gramática estava horrivelmente desastrosa.

Isso pesa muito na decisão do cliente. Um português bem escrito atrai, um email marketing mal feito repele. Simples assim!

Se necessário, contrate uma pessoa para fazer a revisão dos seus textos produzidos para os clientes.

 

Turbinando os seus emails em 5 passos

email marketing

O email marketing ainda não morreu! E para que você crie um sistema mais turbinado e que converta mais, daremos cinco dicas para você melhorar o seu email marketing.

 

  1. Sempre tenha uma prova do seu conteúdo

É muito fácil manipular dados na internet. Por esse motivo, a maioria dos compradores não irá efetuar uma compra logo na primeira apresentação que você fizer sobre o seu produto.

E isso não sou eu quem estou dizendo. A Zero Moment of Truth já fez uma pesquisa que indicou que apenas 40% dos usuários online não fazem pesquisas antes de comprar um produto.

Ou seja, a cada 1000 pessoas que recebam o seu email marketing, 600 irão fazer uma pesquisa mais aprofundada.

Desse modo, você mesmo poderá fornecer os dados em seu email através de infográficos, tabelas ou mesmo vídeos. Você poupa o trabalho deles e ganha mais reconhecimento!

 

  1. Mantenha uma relação bem próxima

Se você já conseguiu fazer com que o cliente fornecesse seu email, um dado pessoa, procure estabelecer uma relação que siga de acordo com isso: algo muito mais pessoal do que formal.

Nenhum cliente irá ser receptivo a um email formal ou que de alguma maneira intimide ele. O ideal é que você sempre comece contando uma história, algum caso, ou mesmo se utilizando de situações pelas quais o seu cliente pode estar passando.

Os clientes gostam de encontrar pontos onde possam se identificar. Aliás, é por isso que o gatilho mental das histórias é tão utilizado, para que o cliente se identifique com você, reconheça suas dores e assim fique mais propenso a comprar o que você está oferecendo.

 

  1. Tenha um guia e um link em seu email marketing

Uma boa estratégia para aumentar a taxa de cliques nos e-mails é enviar links para downloads que ofereçam recompensas digitais para os clientes.

Isso também fará com que ele espere pelos próximos emails e até fique curioso para saber quais recompensas você ainda poderá oferecer no seu próximo email marketing.

Junto a isso, envie sempre um guia para indicar ao seu cliente o que ele deverá fazer, seja para baixar a recompensa, seja para se inscrever em um webinário. Muitos emails cometem o erro de não informarem o passo a passo. Lembre-se que muita gente nunca teve contato com esse meio e não sabe como esse mercado funciona direito.

Não espere que o cliente sempre tome a atitude. Se ele se sentir confuso, pode simplesmente abandonar o email e não clicar no seu link.

 

  1. Sempre use o call to action

Sempre use botões call to action nos seu email marketing. Embora pareça um capricho, o botão tem o poder de aumentar em até 30% suas conversões. Sério!

O botão CTA é aquele que induz o leitor a tomar algum tipo de ação, seja compartilhar um conteúdo, curtir, deixar o email, etc.

Uma dica para que você construa seus botões é sempre utilizar cores fortes e chamativas, como o vermelho, laranja, rosa, e evitar usar cores mais frias como o azul, cinza, etc.

Claro que isso pode variar, e por isso você tem como obrigação fazer os testes AB para saber qual tipo de botão irá aumentar a taxa de cliques.

E por último, experimente fazer um botão em 3D, que é mais chamativo. De preferência, use uma cor para o texto e outra cor para a borda do botão. Isso também chama mais a atenção do usuário.

 

  1. Não se esqueça de agradecer ao cliente

Nunca se esqueça de ao final do email marketing enviar uma nota de agradecimento. Isso também faz parte de manter uma relação mais estreita com o seu cliente.

Você não precisa ficar enchendo a pessoa de agrados em todos os emails. Basta que envie uma notificação de que está agradecido por ela ter confiado em você e fornecido seus dados pessoais.

Está gostando desse artigo? Então não deixe de cadastrar seu email aqui embaixo para não perder nenhuma atualização de conteúdo

Fique por dentro

Insira aqui o seu endereço de email e fique por dentro das atualizações do blog>

 

Gere tráfego com seu email marketing

email marketing

Por ser uma ferramenta digital extremamente barata de ser produzida e muito fácil de ser manuseada, acaba sendo utilizada em diversas estratégias para fazer uma empresa crescer.

Como dissemos no início do artigo, um email marketing não servirá somente para que você divulgue o seu conteúdo, mas também para que crie uma rede de tráfego orgânica e gratuita.

Gerar tráfego orgânico é demorado. Afinal, além de trabalhar todas as técnicas de SEO, é preciso fazer uma vasta pesquisa no mercado para que o conteúdo que você esteja produzindo seja de extrema qualidade.

Ao produzir um conteúdo relevante e de qualidade em seu email marketing, você automaticamente engaja um público maior e faz com que eles tomem a ação de compartilhar aquele conteúdo, seja através do próprio email ou em redes sociais.

Às vezes, nem será necessário que você use botões para induzir a pessoa a compartilhar aquele conteúdo.

Assim, quanto mais qualidade ele tiver, mais fáceis serão as chances de você criar uma legião de fãs que façam essa divulgação para você.

 

Mais algumas dicas rápidas para que seu email marketing seja ainda mais efetivo

email-marketing1

A primeira dica rápida é para que você jamais compre uma lista de email marketing pronta. Sob NENHUMA HIPÓTESE.

Ao comprar uma lista pronta, você enfrenta dois problemas:

1- Você enviará emails para pessoas que não forneceram para você de livre e espontânea vontade seus emails particulares. Você apenas conseguirá com isso sujar sua imagem e quebrar sua reputação.

2- Você não tem uma lista segmentada e não sabe quais são os interesses dessas pessoas. A probabilidade de você conseguir uma conversão é muito baixa.

A segunda dica é para que você busque sempre por nomes incríveis para seus e-mails, nomes que despertem a curiosidade do leitor, algo que seja muito difícil de não ser aberto.

Imagine se você está vendendo um produto como afiliado para emagrecer e envia no corpo do tema do seu email:

“Novo produto para perder peso”

Que tal algo como:

“10 dicas fantásticas para você perder peso sem precisar sair de casa”. O título do seu email marketing é muito importante. Pode ser um fator decisivo para a abertura do email.

A terceira dica é para que você construa um email super personalizado, que leve até o nome dessa pessoa.

No entanto, isso pode ser uma desvantagem por outro lado. Se você pedir o email e o nome da pessoa no formulário, uma probabilidade de você conseguir menos dados no formulário, já que nem todos querem fornecer os nomes.

Por outro lado, você cria uma lista mais engajada com os seus negócios e aumenta a probabilidade de abertura dos emails enviando com o nome da pessoa.

Fica a seu critério o que fazer!

Como quarta dica, se envolva ao máximo com o seu cliente. Sim, já dissemos isso antes, mas reforçamos.

Evite ficar utilizando sempre o seu nome no email e dizendo como o seu negócio prosperou e como você é o melhor vendedor, e como a sua empresa cresceu, etc.

Experimente falar mais diretamente com o seu cliente, utilizando ele como foco, e, se possível, usando o nome do próprio cliente.

Sempre traga ele para o seu negócio e mostre como aquilo pode ser vantajoso não somente para você e sua empresa, mas principalmente para ele.

Por alguns momentos, você deve se esquecer da sua empresa e pensar apenas no cliente. São cinco minutos que poderão fazer uma grande diferença para a taxa de abertura dos seus emails.

 

4 erros que você não deve cometer ao criar o seu email marketing

email marketing

É comum que usuários novos desse serviço cometam erros que pode prejudicar o tráfego do blog. Portanto, acompanhe abaixo 4 erros que você pode estar cometendo e como evitar cada um deles.

 

  1. Use sempre um remetente

Não incluir o remetente no seu email marketing é um grande erro. A taxa de abertura sempre aumenta quando a pessoa sabe de onde está vindo.

Não importa se você vai escolher o seu nome, o nome do produto, do blog ou da empresa. O importante é que você utilize um nome de fácil reconhecimento para os seus leads.

 

  1. Dê a opção para que o lead responda você

Uma das coisas que mais irrita vários usuários é quando eles recebem um email e não conseguem responder porque o email veio configurado como um nãoresponda@…”

Isso é realmente frustrante, e pior, você acaba eliminando uma maneira de o lead entrar em contato com você.

Tudo o que você não quer é fechar um canal nesse momento. O modo como você conduz isso pode ser determinante para que os leads continuem abrindo os seus emails.

Se na primeira oportunidade que o seu lead tiver para tirar uma dúvida ela for frustrada por não ter um meio de comunicação mais pessoal, é provável que ele nem procure mais pelo seu conteúdo.

 

  1. Não venda no início

Um dos piores erros que você pode cometer com seu email marketing é tentar vender um produto logo no início.

O email marketing é o que irá conduzir o seu lead através de um funil de vendas para que ele passe pela etapa do topo ao meio, para que só então atinja o fundo, onde você deverá adotar uma estratégia mais agressiva de venda.

Enquanto seu lead não é convertido em um cliente, não use esse tipo de estratégia em seu email marketing. Não funciona e você acaba afastando as pessoas.

 

  1. Experimente mudar seu email marketing

É interessante que de tempos em tempos você mude o layout do seu email. Isso pode alterar a taxa de conversão, e você poderá conferir isso fazendo os testes AB.

É bom mudar de vez em quando, e de acordo com sua campanha, pode ser necessário mudar algumas coisas.

O ideal é que ao atingir um ponto onde você obtenha o máximo de acessos, mantenha aquele layout. É ele que irá reforçar a sua marca e remeter seu nicho a todos os clientes quando eles acessarem a sua página ou o seu email.

Está gostando desse artigo? Então não deixe de cadastrar seu email aqui embaixo para não perder nenhuma atualização de conteúdo

Fique por dentro

Insira aqui o seu endereço de email e fique por dentro das atualizações do blog>

 

E se você ainda não tiver um site pronto?

email marketing

Se você ainda não tem um site ou blog pronto, não se desespere. Há uma maneira de contornar isso com estratégias voltadas para quem ainda não possui esse meio de divulgação.

Quase todos os segmentos do marketing digital possuem um público e um mercado específico dentro das redes sociais.

Por isso, criar nome e presença dentro e um rede social e em um primeiro momento estabelecer um contato direto com os leads por lá é uma ótima estratégia.

Sem contar que dentro das redes sociais a propaganda boca a boca funciona de maneira muito mais efetiva, além de ser bem mais simples o compartilhamento de conteúdo.

Para quem ainda não tem um site pronto, essa é uma excelente estratégia para começar a criar um nome.

Mas é preciso se atentar ao detalhe de que as pessoas que estão nas redes sociais não estão procurando por negócios, compras ou até mesmo para a solução de seus problemas.

Então, é melhor que você crie uma estratégia mais pessoal e voltada para o entretenimento ao invés de vendas.

O ideal é que através das redes sociais você crie campanhas e divulgue textos, ou até mesmo recompensas digitais como os e-books para atrair mais atenção dos usuários.

Claro que ao adquirir um blog, você não irá abrir mão da sua página nas redes sociais, já que elas possuem um grande poder de engajamento.

Mas as redes sociais não são as únicas opções para que você crie esse contato maior. Usar landing pages também pode ser uma estratégia caso você ainda não tenha um site pronto.

Inclusive, elas podem ser usadas em minisites, que são sites de uma página única com o intuito de fazer a divulgação de um produto. É muito mais simples montar um minisite do que um site propriamente dito.

Agora, caso você não queira criar um minisite, não há problemas. Existem ferramentas específicas para criar landing pages e que também oferecem a hospedagem das páginas.

Assim, você pode oferecer um link permanente para os seus clientes, sendo que algumas ferramentas fazem essa função de maneira gratuita.

Apesar de um blog ser uma ferramenta essencial para gerar tráfego e conversão, um email marketing também pode cumprir esse papel.

Afinal, o email marketing pode criar um relacionamento com os leads sem que para isso seja necessário um site. Com o passar do tempo, você poderá ir fazendo os ajustes necessários.

Agora, uma ressalva. Ao utilizar uma landing page, não inclua ela no seu email marketing. Nem todos os usuários terão um codificador de HTML e seu email pode acabar indo diretamente para a pasta de spam.

O ideal é que você inclua sua mensagem e então um botão call to action para redirecionar o leitor à sua landing page.

Criar um email marketing não é complicado, mas irá exigir certa dedicação e paciência para que ele comece a trazer resultados mais concretos, como geração de tráfego orgânico.

Lembrando sempre que é muito importante utilizar um programa como o Google Analytics que possa avaliar seus resultados!

Se você gostou do artigo sobre email marketing, deixe a sua curtida abaixo e não se esqueça de compartilhar em suas redes sociais!

Esperamos que com isso você tenha sanado suas dúvidas em relação a essa poderosa ferramenta de conversão. Mas, se ainda tiver dúvidas, não deixe de colocar ela nos comentários abaixo. Ficaremos felizes em poder responder!

Gostou desse artigo? Então não deixe de cadastrar seu email aqui embaixo para não perder nenhuma atualização de conteúdo

Fique por dentro

Insira aqui o seu endereço de email e fique por dentro das atualizações do blog>

 

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *